segunda-feira, 27 de março de 2017

Redenção

Minha respiração define se o treino está sendo produtivo ou não...
Ao terminar a série, fica difícil inspirar ... parece que o ar se foi, ficou rarefeito: perfeito
Olho no espelho e vislumbro um olhar de desespero, um pedido de socorro....
Eu sei que a ajuda não virá, pois sou meu próprio carrasco, envolvido em uma redenção narcisista...
Juiz, jurado e réu, me condeno, por um crime que cometo todos os dias : assassino minha natureza fraca, deixando-a para trás, para morrer sozinha...
Renascendo a cada treino, vejo minha essência se transformar...
O garoto virou um guerreiro, sem medo, sem misericórdia...
Cicatrizes nas mãos, marcas no rosto, de um tempo que se foi ...
Um tempo onde me sentia acuado, pequeno, diminuído...
Então, o ferro me batizou, sem cerimônia, mostrando-me que a mudança vem às duras penas ...
O menino, então, morreu...
O jovem, então, morreu ...
E o ferro fez nascer o homem ...


Stay strong!

Betão

Um comentário: