segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Treino de peito: minha visão pessoal

o tio treinando ombros
Já treino há algum tempo. Não interessa se treinava errado, se não fazia dieta ou se queria apenas crescer e crescer. São mais de 20 anos de treino, experiências, frustrações, estudos e aprendizado. O que vou compartilhar agora, pode servir pra você.

Percebi que meu treino de peito está intimamente ligado à forma como treino, na disposição dos exercícios, nas cargas, etc. Diferentemente do meu treino de braços (bíceps ou tríceps), meu treino de peitoral precisa ser feito da maneira correta ou corro o risco de me decepcionar antes de poder treinar peito novamente. A decepção vem a cavalo: basta alguns dias depois do treino errado que o peitoral fica com aparência achatada e sem volume. Então, vou fazer algumas observações que podem ser muito úteis.

Treino peito apenas 1 vez na semana
Não adianta, pra mim, treinar peito mais de uma vez na semana. Já treinei 1 vez, 2 vezes e até 3. Depois de tantas tentativas e erros, percebi que devo treinar peitoral apenas 1 vez na semana. E não precisa ser na segunda-feira, não. Sempre deixo mais pro final da semana, quinta ou sexta-feira, quando os bancos de supino estão mais vazios, pois o dia internacional de treinar peito é a segunda. Também não em atrapalha ter treinado ombro ou tríceps no dia anterior.

Só faço supinos pesados
Quer seja com halter ou barras, sempre coloco muita carga no supino. Depois de aquecer devidamente (próximo item), começo a contar as séries apenas depois que cheguei nos 130kg totais de carga a barra (o que dá 60kg de cada lado). E uso cargas progressivas, tentando não mexer no numero de repetições. Se fiz 10 repetições com 130kg, tento chegar nas 10 repetições com 140kg e mesmo que não chegue, a ideia é essa. Nada de limitar sua mente, pois ela é mais poderosa que seus braços.

Aquecimento demorado
Não vou pro supino pesado direto. Sempre aqueço (não alongo) bem antes, com exercícios pro manguito rotador no cross, logo de primeira. Faço rotações cubanas também. Então vou pro supino reto com barra ... apenas com a barra. Faço cerca de 20-30 repetições em ritmo acelerado. Depois coloco apenas 10kg de cada lado, sem descanso e faço mais cerca de 15-20 repetições. O tempo de descanso é apenas o tempo de ir buscar mais pesos. Faço isso até chegar nos 40kg de cada lado. Aí passo pra 60kg de cada lado e começo a contar as séries.

Maior número de repetições e menos carga em abdução-adução de ombros
Nos exercícios como crucifixo, around the world, peck deck, cross over, etc percebi que consigo melhores resultados com menos carga e maior número de repetições. Também gosto de fazer repetições parciais e picos de contração nesses exercícios. Pra mim, funciona muito!

Se você está tendo problemas no desenvolvimento dos peitorais, essas dicas podem lhe ajudar a maximizar seus ganhos. Tente e depois venha aqui no blog deixar seu depoimento sincero. Vamos partilhar ideias e mostrar que os marombas também são seres pensantes e que se ajudam mutuamente!

Stay Strong !

Betão

Um comentário: