terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Como me preparar para os excessos das festas de final de ano?

Final do ano chegando e com ele as festas comemorativas pertinentes. Como bônus, ainda teremos digestão lenta, flatulência, ressaca, dores de cabeça, etc. Os alimentos ricos em gorduras saturadas e o álcool fazem o organismo passar por uma dura prova nesse período.

Para limitar os efeitos nocivos de substâncias tóxicas, o ideal é ingerir fitonutrientes que agem sinergicamente sobre a digestão de macronutrientes, sobre o sistema de desintoxicação do fígado e sobre a produção adequada de secreções biliares.

Durante a digestão dos alimentos, os macronutrientes se degradam de maneira progressiva em micronutrientes.

As proteínas são desmontadas em aminoácidos pela ação das proteases. Os lipídeos são fracionados em ácidos graxos pelas lipases e os carboidratos são desmontados por enzimas específicas, como amilases, glucoamilases, lactase, etc.

Quando as refeições são muito abundantes, é necessário aliviar o trabalho do pâncreas em sua função exócrina, ou seja, a sua capacidade de sintetizar enzimas digestivas.

A ingestão de enzimas de vegetais, no início das refeições, ajuda a restaurar a reserva de enzimas para um nível normal e, assim, permite a digestão completa de todos os grupos de alimentos, evitando as sensações de "peso no estômago" resultantes após uma refeição farta.

A ingestão de carvão ativado ou argila verde (não, ela não reduz celulite, não queima gordura localizada ou qualquer outra bizarrice que você tenha lido por aí), especialmente, irá limitar a flatulência intestinal ao absorver bactérias indesejáveis e outros agentes.

O consumo de álcool durante essas refeições acarretará efeitos secundários nocivos sobre o organismo. Isso se deve ao acetaldeído, um subproduto do metabolismo do álcool produzido pelo fígado, que é 30 vezes mais tóxico que o próprio álcool.

Vários compostos naturais demonstram o seu efeito protetor contra a toxicidade do acetaldeído : a N-acetil-cisteína, a vitamina C, a tiamina e o ácido alfa-lipóico.

O fígado e a vesícula biliar são orgãos chaves que você não pode negligenciar nesse período de comilança. Uma "limpeza" e proteção desses orgãos devem acontecer por um período de 3 a 4 semanas consecutivas.

Silimarina, extrato de Rapahnus sativus (rabanete preto) ou alcachofra em ácido cafeolquínico são reconhecidos por suas propriedades hepatoprotetoras e hepatorregenerativas também.

Então, se você abusar no final do ano, já sabe o que deve fazer pra evitar alguns problemas.

Stay strong !

Betão

Nenhum comentário:

Postar um comentário