segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Congestão muscular e ação neuromuscular : WTF!?!?!?

Congestão muscular
Em primeiro lugar, dizemos que, com contrações musculares repetidas, a demanda metabólica do músculo aumenta, isto é, ele necessita de nutrientes e moléculas para processar a atividade metabólica e para expulsar os resíduos.

O sangue é responsável por favorecer esses processos, transportando todas as substâncias que seus músculos necessitam. Quando você contrai um músculo, o sangue "ajuda", é o que chamamos de redistribuição do fluxo sanguíneo.

Em parte, há maior quantidade de sangue, mas também devido à intensidade das contrações, uma oclusão do fluxo sanguíneo ocorre. O resultado, depois de várias contrações, é que o músculo está cheio de sangue e se produz uma congestão muscular de forma local e momentânea.

Todo aquele sangue acumulado em um grupo muscular específico faz com que ele aumente de tamanho (por causa desse suprimento extra de sangue que tem sido acumulado por alguns momentos). Muitas pessoas pensam que esta é a hipertrofia muscular, mas é apenas um efeito momentâneo, que desaparece assim que deixamos de aplicar a carga de treinamento.

A congestão muscular é um processo necessário para que os músculos cresçam e se desenvolvam, mas é claro que, nem sempre que houver congestão haverá hipertrofia, uma vez que se necessita de um bom estímulo para fazer o músculo se adaptar para crescer depois : ou seja, exige-se um treinamento adequado que solicite uma resposta muscular correta para o crescimento.

Uma vez que tenhamos um treino correto, a congestão muscular é necessária para promover esse desenvolvimento, nutrir os músculos e contribuir para o seu processo de reparação, que permitirá o crescimento.

O aspecto notável de músculos inchados quando acabamos de treinar (e alguns minutos depois) se deve à congestão do fluxo sanguíneo nos mesmos. Portanto, esta mudança circunstancial deve estar presente em todo processo de desenvolvimento muscular para que possamos ver mais tarde, o crescimento real.

Ativação neuromuscular
Seus músculos e o sistema nervoso são conectados por diferentes vias neurais. O impulso elétrico atinge o músculo e contrai determinadas fibras musculares. Com treino e com a rotina, essa fluidez elétrica aumenta.

Os pulsos são capazes de recrutar um maior número de fibras musculares, por conseguinte, a força motriz desenvolvida pelo músculo aumenta rapidamente, especialmente nos primeiros sessões de treino.

A médio e longo prazo, melhora a coordenação muscular, isto é, quando você põe em ação  diferentes grupos musculares de forma coordenada (em um agachamento, etc.), a sequência nos processos de contração e extensão (fase concêntrica e excêntrica) é muito mais eficiente e as conexões neurais são feitas não só no músculo, mas passam em torno da cadeia muscular, melhorando, também as habilidades motoras.

Stay strong !

Betão

Nenhum comentário:

Postar um comentário