sábado, 21 de fevereiro de 2015

Farmacologia : Primobolan




Metenolona é um derivado sintético da diidrotestosterona, que é mais comumente conhecido pelo nome comercial, Primobolan. A versão de éster de etilo é tomado por via oral, embora a Landerlan esteja fabricando a versão injetável deste éster (não vou comentar sobre labs under devido a uma questão de higiene, confiabilidade, etc, não vale a pena). Um esteróide altamente negligenciado, muitas pessoas não consideram Primobolan muito eficaz e juntamente com seu alto preço, não consideram que valha a pena. A forma oral de metenolona é relativamente fraca devido ao fato de metenolona não ser 17-alfa-alquilados. Em vez disso, o grupo 1-metil parece oferecer alguma proteção contra o metabolismo e metabólitos 2-hidroxi. Mesmo assim, o acetato não tem grande biodisponibilidade oral e uma dose muito alta é necessária para ver efeitos significativos. 

Uma vez que é um derivado do DHT, metenolona não aromatiza nem tem muita atividade progestacional. Na verdade, ser um derivado de DHT, Primobolan provavelmente age como um inibidor da aromatase, em certa medida, o que provavelmente contribui para a sua reputação como um "esteróide que proporciona ganhos secos", com menos efeitos supressivos.
Uma vez que é já 5-alfa-reduzido, que não será metabolizado pelo 5-alfa-redutase. Metenolona ainda sofre um metabolismo de 3-hidroxiesteróide desidrogenase alfa no músculo esquelético, mas menos do que DHT.1 

Isto resulta numa molécula que é um pouco menos potente, mas ainda tem uma proporção razoável anabólico x androgênica. Além disso, liga-se apenas moderadamente à globulina transportadora de hormônio sexual (SHBG), e não há nenhuma evidência de que metenolona interaja em qualquer grau com o glucocorticóide ou receptores de progesterona .2 

O Primobolan não traz para o usuário massivo ganho de peso, mas isto é devido ao fato de que a droga não acumula água e gordura. Primobolan é usada para adicionar massa de qualidade, com pouco ou nenhum efeito colateral, mas a versão injetável é muito superior à versão oral. Baixas doses de Primobolan tem sido usado por mulheres, com efeitos colaterais mínimos.

Alguns argumentaram que Primobolan pode ser usado sem desligar a produção de testosterona natural. Enquanto que a supressão será reduzida com este esteróide, porque não se converter ao estrogênio, ainda haverá alguma redução na produção de testosterona que irá tornar-se pior quando doses mais elevadas são usadas. 

Um fato pouco conhecido sobre metenolona é que tem sido demonstrado que têm níveis semelhantes de eficácia como oximetolona para elevar a contagem de glóbulos vermelhos. 

Enantato de metenolona é a forma injetável deste esteróide, referido como Primobolan Depot, seu nome comercial inicial. O éster enantato prevê uma liberação relativamente lenta no local da injeção e pode ser injetado a cada 10 a 14 dias, embora a maioria dos usuários vai injetar-lo semanalmente, ou mesmo duas vezes por semana. A versão injetável da metenolona, como já dito, é muito mais eficaz do que a versão oral, uma vez que você não que enfrentar o efeito do metabolismo de primeira passagem pelo organismo : uma vez que o éster é retirado, você tem apenas o “pai molécula metenolona”. 

A versão injetável de metenolona com o éster enantato é um esteróide potente. Ele é geralmente injetado numa base semanal ou às vezes mais curto em doses de 400 a 600 miligramas para homens e de 50 a 100 miligramas para mulheres. Mulheres realmente reagem melhor com um período mais longo de injeção de 10 a 12 dias, para evitar um acúmulo em níveis de andrógenos. Metenolona é considerado um dos esteróides mais seguros. 

Embora metenolona não seja um C17-alfa-alquilado, o grupo 1-metilo pode causar algumas elevações das enzimas hepáticas (mesmo com o injetável) - mas menos do que os derivados de C-17 alquilados, tais como metandrostenolona. 

A droga, definitivamente, não é uma droga de "gratificação instantânea", porque ela não causa grandes quantidades de retenção de água, e é menos potente do que outros injetáveis ​​de uso comum, como a nandrolona ou mesmo testosterona. Algumas pessoas ainda preferem metenolona, porque mesmo que ele não resulte em ganhos imediatos, geralmente não produz tantos efeitos secundários como outras drogas. 

Seth Roberts é um ex-cientista da pesquisa farmacêutica com mais de 10 anos de pesquisa farmacológica na descoberta e desenvolvimento de novas terapias. Se você quiser saber mais sobre esteróides anabolizantes, pegar o novo livro de Seth, anabolizantes Farmacologia www.Ergogens.com. [© Seth Roberts, 2009. Todos os direitos reservados. Apenas para fins informativos, e não deve ser considerado como aconselhamento médico ou um endosso do uso de substâncias ilegais.] 

Referências:
1. Schanzer W: Metabolismo de esteróides anabólicos androgênicos. Clin Chem, Jul; 42 (7): 1001-1020, 1996.
2. Saartok T, Dahlberg E, Gustafsson JA: afinidade de ligação relativa de esteróides anabólicos androgênicos: comparação da ligação aos receptores androgênicos no músculo esquelético e na próstata, assim como o sexo globulina de ligação do hormônio. Endocrinology, Jun; 114 (6): 2100-6, 1984.
3. Gorshein D, Murphy S, Gardner FH. Estudo comparativo sobre os efeitos da eritropoiese de andrógenos e seu modo de ação. J Appl Physiol, 35 (3): 276-8, 1973. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário