quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Tríceps maiores com o tríceps testa


O maior braço de momento da resistência acontece no ângulo em que o antebraço está paralelo ao chão.

O componente translatório da contração do tríceps braquial é de compressão, em toda a extensão do cotovelo.

No começo do exercício, a sobrecarga deve ficar um pouco fora da linha da articulação do cotovelo (Fig. 8.6 a). Isto faz com que, mesmo depois da completa extensão do cotovelo, ainda haja um braço de momento. Havendo, portanto, torque da resistência, o tríceps não consegue relaxar no final da extensão e isto melhora a eficiência do exercício.

Deve haver uma maior flexão do ombro, para que a resistência não fique em cima do cotovelo no final da extensão. Isto melhora a relação força comprimento para o tríceps, que começa a extensão do cotovelo numa posição um pouco mais alonga da que seu comprimento de repouso.

A posição de flexão do quadril é importante para prevenir uma insuficiência passiva do músculo reto-femural (que causa hiperextensão da coluna
lombar por realizar a anteversão da pelve) e para aumentar a base de apoio da coluna no banco.

O abdome deve ficar contraído isometricamente para evitar uma hiperextensão da coluna causada pelo torque da resistência, principalmente se a resistência utilizada for excessiva e/ou o membro superior estiver muito inclinado na direção da cabeça.

A articulação do ombro deve permanecer fixa durante todo a amplitude de movimento do cotovelo. A extensão do ombro, concomitantemente com o cotovelo, pode diminuir a eficiência da contração do tríceps por causa de insuficiência ativa deste músculo (encurtando nas duas articulações ao mesmo tempo).

A mudança na pegada de pronação para supinação não influencia diretamente na contração do músculo tríceps, porque ele se insere na ulna e o que se movimenta durante as rotações da articulação radio-ulnar é o rádio. A mudança maior é para a articulação do punho, porque há uma contração isométrica dos flexores no movimento em pronação e uma contração isométrica dos extensores do punho, caso o exercício seja feito com a pegada em supinação.

Normalmente o executante deixa o punho em completa extensão (principalmente nas repetições finais deste exercício) por todo o movimento. Esta posição aumenta o estresse na articulação do cotovelo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário