quarta-feira, 13 de julho de 2011

Um braço maior que o outro!?!?!


Em nossa busca pela melhora física nos deparamos com várias possibilidades : dar ênfase a nossa qualidade muscular, aumentar a massa magra, igualar a diferença entre algum grupo muscular. 

Opa ! Diferença entre grupo muscular ? Um braço maior que o outro ? Uma perna maior que a outra? Isso! Quantas e quantas vezes pegamos a fita métrica (ou então, alguém faz isso por nós : um amigo paga-pau, o professor que faz a avaliação física, a namorada, enfim) e percebemos uma ligeira diferença entre as medidas ? Braço direito com 45cm e braço esquerdo com 44cm ou coxa direita com 70cm e coxa esquerda com 71,5cm. 



"Meus Deus, estou deformado ?" Não, não está e assimetria é mais comum do que parece. “Mas eu treino certinho, os dois braços juntos, sem roubar, com o mesmo peso e a diferença não diminui. Então, treinar certo é errado?”. E como igualar essa diferença com treinamento? Pergunte para um professor de musculação despreparado e ele poderá te dar algumas “dicas” (do que não fazer, claro) :

- Você pode colocar mais peso de um lado do que do outro da barra. ERRADO ! Além de dificultar o equilíbrio na execução do movimento, não tem lógica. Claro, pois se isso fosse a solução, nós aumentaríamos o peso em qualquer exercício para desenvolver mais ! E tem mais, se você tem um lado mais desenvolvido que o outro e colocar mais peso no lado mais fraco, com certeza, irá executar o movimento de forma errada. Idéia infeliz do professor picareta !

- Sua genética do braço direito é diferente da do braço esquerdo. ERRADO ! E ridículo também. Se essa for a resposta do professor, melhor mudar de academia. Não existe genética individual para cada membro do corpo. Sei que você já ouviu falar que fulano não tem genética para pernas e tal. Dificuldade para desenvolver OS DOIS membros inferiores e não uma perna só (a menos que você seja o saci pererê ou o pirata da perna-de-pau).

- Pare de treinar o braço maior. ERRADO! Ah, tá ! Que bela idéia mesmo. Peça também para pagar só metade da mensalidade, pois você estará treinando pela metade. Excelente adaptação de treino, coisa de expert no assunto.

Mas, então, o que fazer ? 

No meu ponto de vista, essa diferença não acaba NUNCA. Isso mesmo que você leu : NUNCA!!!
Pode diminuir mas, dificilmente, teremos a tão sonhado simetria perfeita. Vão aparecer algumas idéias mirabolantes ... mas, acredite, não vai funcionar ...

Se é que existe realmente algo pra isso eu sugiro que faça o seu treino apenas com exercícios unilaterais (com halteres, máquinas articuladas) e não bilaterais. Você deve começar, inevitavelmente, com o lado mais fraco, executando a série até a exaustão. Quando for treinar o lado mais forte , execute apenas até o número de repetições que atingiu com o mais fraco, mesmo que você sinta que conseguiria fazer mais. E porque isso ? Pra causar uma diferença de estímulo suficiente para uma correção até o ponto de equilíbrio entre os dois lados.

Essa diferença (assimetria) pode ser também no quesito força ou resistência e não somente no tamanho.

Mas fiquem tranqüilos que essa diferença vai diminuindo com o tempo. A questão aqui é paciência, pois só quem cresce de uma hora pra outra é o Hulk.

Stay strong !!! 

Betão Marcatto

2 comentários:

  1. Vou tentar com o braço! Excelente sugestão, Betão! Alguma coisa pra peito? Abraço

    ResponderExcluir
  2. Você pode fazer o supino com halteres com parada em cima, ou seja, os 2 pesos em cima, posição inicial. Desça apenas um braço, volte a posição inicial e depois desça o outro. É insano, viu ...
    O mesmo pode ser feito com o crucifixo, o peck deck, o fly ...

    ResponderExcluir