quarta-feira, 11 de maio de 2011

Como reconhecer imitações

“E aí, mermão, tu vai querer comprar os venenos mesmo? Só mercadoria com procedência. Só que eu tirei da caixinha pra não fazer volume, ok ? Ah, também tirei a bula e o lacre. Mas é tudo original, pode confiar”.
Seria muito bom se fosse verdade.
Hoje em dia, o mercado negro da venda de esteróides está faturando milhões e milhões. Com a decisão do governo de se vender esteróides anabólicos somente com receita médica, ficou mais difícil comprar nossos “suplementos especiais” em um balcão de farmácia (ah, a farmácia do Tio Giba ... quanta saudade daquele rapaz oriental, conversa mole, sempre tentando me vender aqueles complexos Almeida Prado).
Com essa medida, o mercado ilícito de esteróides ganhou força total. E onde há muito dinheiro envolvido, há muita falsificação também.
Quantas vezes, por dia, ouve-se por aí : “Tenho aqui uma deca grega original” ou “Consigo dianabol do leste da Ucrânia” ou ainda (e essa aqui é de matar, já dou risada logo que escuto ... galera acha que essa frase impressiona) : “Conheço um cara da Polícia Federal que tem um esquema bom” ... Pelo amor de Deus ! Sempre tem alguém que conhece alguém !?!?!?! Mas como diria o sábio Bezerra da Silva “Enquanto existir um mané, existirá um malandro”.
Pior que a gente orienta, perde um bom tempo explicando, fala uma, duas, três vezes e não adianta nada. Sujeito chega aqui, depois de uma explicação demorada, no outro dia, com “W” todo feliz. Detalhe : ampola de 1ml da Zambon, grudada em uma fita crepe marrom. Bonito de ver!!! Agora, pensem comigo : o vendedor, falastrão, consegue trazer ergogênicos de países que nem conhecemos direito, do leste europeu (Albânia, Bielorússia, Bósnia-Herzegovina, Bulgária, República Tcheca) mas não consegue arrumar uma dequinha de 50 ou uma durateston aqui mesmo na nossa pátria amada Brasil. Fala sério, né ?
A moda aqui na minha cidade, agora, é depo-testosterona da França !!! Um dono de loja de suplemento está ficando rico com essa “novidade”. No rótulo ou embalagem, a fórmula química do composto, com seus fenóis ou benzenóis, estampado. Pra que e por que alguém colocaria isso em um medicamento ?? Pra que utilizar desse tipo de “propaganda” ou identificação ??? O que vai ajudar um leigo ou usuário do medicamento saber que a substância possui um grupo hidroxila (O – H) ligado de forma direta a um carbono do núcleo benzênico ?????? Informação técnica? No rótulo??? Isso se escreve na bula!!!! E olhe lá! Sem sentido.
E a explicação mais fuleira sobre o porquê o medicamento estar sem a caixa ? “Pô, Betão, tirei da caixa pra não fazer volume, você sabe, né”. Peraí! Volume ? Volume do quê??? A caixa é do tamanho da ampola (ou do frasco) !!! E além disso, vai protegê-la, pois é frágil, de vidro, e pode quebrar.
Existem alguns macetes para identificar esteróides originais dos falsificados. Claro que isso não garante 100% de precisão ... mas já ajuda e muito !
Falsificadores são indivíduos preguiçosos e não são caprichosos em suas investidas. Querem gastar pouco, ganhar muito ... levar vantagem ... e são muito desatentos (ou muito burros). Muitas vezes, não utilizam a mesma fonte de letra do original, nem tampouco o mesmo tamanho, trocam as cores e por aí vai ...
Mas ainda assim, sempre existirá um comprador ... (que também se acha esperto, o cara que conhece “a fonte”).
E como identificar o falso ? Vem com o titio Betão que você passa de ano !!!



Caixa
Se o medicamento vier com a caixinha de papelão, já é um grande passo pra não ser falso. Como eu já citei, a maior parte delas não vem com a caixa, com a desculpa do volume. Mas a caixinha trás algumas informações importantes : o vencimento e o lote e você poderá comparar essas informações com a informação na ampola ou no frasco. Tem que bater !!!! 
Bula
Se seu medicamento veio sem a caixa, também veio sem a bula. Na bula, você encontra, muitas vezes, o site do fabricante, o responsável técnico, SAC, etc. Fique de olho : a bula não pode ter sido impressa em papel sulfite ou em impressoras jato-de-tinta. Bulas de empresas sérias e grandes são feitas em gráficas. Deixe cair uma gota d´água na bula. Se borrar, as chances de ser um medicamento falso é enorme. Veja o acabamento, se as letras estão centralizadas, etc. Se você comprou mais de uma unidade da mesma droga, compare as bulas, tamanho, fonte da letra, negritos, etc.

Lacre ou flip-off
Esse é o quesito básico para se identificar um falsificador. Os medicamentos falsos não possuem o flip-flop (dispositivo de lacre, geralmente feito de algum tipo de acrílico), possuem apenas o lacre de metal. O falsificador não possui alguns tipos de máquinas industriais de lacre ou, mesmo, não se preocupa em aprimorar muito suas falsificações, visto que, a maioria das pessoas, não tem acesso ao medicamento original, não sabendo, portanto, distinguí-los. Repare, se você tiver a oportunidade, os esteróides vendidos por pilantras : eles não possuem o lacre de acrílico.
Uma vez, comentei isso com um dos charlatões da máfia de esteróides falsos aqui de Guarulhos e o cabra, como solução, começou a “colar” o lacre retirado de produtos originais. Para se ter certeza que o remédio é original, gire o lacre nos sentidos horário e anti-horário. Se ele quebrar é porque foi colado.

Rótulo
Rótulo torto, mal colado ... falso. Existe um sistema de qualidade em empresas, onde há uma pessoa responsável pela vistoria visual do produto acabado que não deixará o produto sair do estabelecimento que foi produzido se estiver fora do padrão. Além disso, a maioria dos rótulos é colocado por uma máquina, que possui um sensor de precisão eletrônica feito por leitura ótica. Esses sensores, irão ler pontos, chamados de fiduciais, que são as referências para que a máquina insira o rótulo (adesivo) no produto, sem deixá-lo “torto”.
Adesivos tortos significam que foram colocados “a olho nú” e, portanto, manualmente. Ou seja : falso.

“Mas, Betão, eu tomei um remédio que não veio com o lacre e cresci assim mesmo. Será que era falso?”
Veja bem, estou me referindo à falsificação do medicamento original e não da classe de drogas. O cara pode, sim, trocar a substância mas continuar sendo algum tipo de esteróide. Você estará, nesse caso, pagando mais por um remédio mais barato. Aí, vai crescer, ficar todo feliz e continuar comprando do “vendedor amigo, conhecido de fulano que trabalha na Polícia Federal e que vai pra Europa quase todo dia”
Pare de ser otário, se esse for o seu caso !!! Você está sendo enganado, caraca!!! Ninguém vai pra Europa ou manda importar remédio “a tira colo” porque tem “esquema” em aeroporto. Isso não existe !!! A indústria de esteróides falsos é multi-milionária. Fui chamado, uma vez, pra conhecer esses laboratórios under e entrar no “esquema”. Ficaria rico se fosse mau caráter, só arrumando a idiotice e falta de profissionalismo desses caras. Já vi neguinho colocar 1 durateston com 4 ml de óleo de amêndoa e vender como deca da Landerlan de 5ml/200mg em frascos sem esterilização alguma. Ah, e claro, sem caixa ...
Se você decidiu tomar ergogênicos, compre como manda o manual : caixa, bula, lacre, selo holográfico. Agumas caixas de medicamentos possuem a marcação em braile (falsos, não), informações como Centro de Atendimento ao Cliente, site do fabricante, número do lote. Outros medicamentos possuem os dizeres “Friccione com metal ferroso” ou similar, em uma região da caixa de papel, onde, depois de raspar, aparecerá o logotipo da empresa. Enfim, existem diversas características que diferenciam o falso do original. Agora, a decisão é sua : dar um basta nessa máfia ou continuar enriquecendo o bolso dos charlatões. O pior cego é aquele que não quer ver.

11 comentários:

  1. Verdade, quando entrei na academia um sujeito falou que o Primo do cunhado dele trabalhava em uma farmácia e arrumava os produtos, porém retirava da caixa para nuam dar zebra na retirada da farmácia. ^^ (nem penso em usar nada por hora).

    яєиαи™

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. comprei um stanozolol em comprimidos e veio na caixinha , pinguei agual na bula e nao borrou , lote e validade conferidos pelo syte TD OK , alto relevo , frasco lacradinho , só que na hora de raspar o selinho em branco acho que carquei muito forte e estragou !!! infelizmente não consegui ver !!!!! o que vcs acham por favor me ajudem ..... ha eu até esperimentei um pedacinho do comprimido e não tem gosto de nada , nem amarga a boca !!!! será que é falso ??? respondam , obrigado desde já !!!! PAZ A TODOS ....

    ResponderExcluir
  4. Ola, gostaria de tirar duvida, comprei um bujao da decaland de 5 ml mas me venderam sem a caixinha e sem bula, cara falou que fica mais facil trazer do paraguai por causa do volume, pesquisei no google e ela parece ser original, a tampa girava, landerlan e a escrita nao saia de jeito nenhum, a cor do liquido igual da original amarela bem clarinha, o numero do.lote a data de vencimento por dentro do vidro sem estar borrada, mas quando entrei no site da landerlan vi que a embalagem agora esta diferente e o lote nao sei se por ter mudado a embalagem nao existia, nao foi encontrado, queria saber se um lote antigo ainda continua nos dados da landerlan por muitos anos?
    Grato.

    ResponderExcluir
  5. tenho uma duvda sobre comprim de stano

    ResponderExcluir
  6. tenho uma duvda sobre comprim de stano

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. To com uma duvida aki....
    Comprei um estanozolol..veio tudo ok.. mais o rotulo veio com uma cor deferente onde e escrito estanozolol..eu olhei varios outros rotulos mais so o meu estava diferente...oq eu faço?

    ResponderExcluir
  9. Betão a trembolona tbem tem o gosto amargo igual as testosterona comum?

    ResponderExcluir
  10. Boa descobri um tonto q me passava testo falsa obrigado

    ResponderExcluir