segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Silimarina não serve pra quem usa esteroides anabolizantes


Medicamentos que dizem proteger o fígado em um ciclo de esteroides, são, na verdade, apenas mais um ledo engano nesse mundo tão polêmico que é a musculação. 

Se você começou a treinar nos anos 90, com certeza, ouviu que o Xantinon B12 faria isso. Comprou várias caixinhas, tomava 1 a 2 comprimidos por dia, junto com as caixinhas de Hemogenim que eram vendidas sem receita médica. Os pimpolhos mais novos usam a tal da Silimarina como “hepatoprotetor”.

Vamos conhecer um pouco melhor esses dois medicamentos, a seguir.

Silimarina
A literatura nos diz que a silimarina é o nome genérico de um grupo de compostos naturais (silibina, silidianina e silicristina) extraída do fruto da planta medicinal Carduus marianus, reconhecida por sua atividade anti-hepatotóxica. A silimarina impede a peroxidação dos lipídeos da membrana celular e das organelas dos hepatócitos, protegendo, desta forma, a integridade e a função hepática de eventuais substâncias tóxicas, tanto de origem endógenas como exógenas. Age aumentando a síntese de RNA mensageiro, o que acelera a síntese protéica. 

Xantinon B12
Já O Xantinon é composto por dois aminoácidos - metionina e colina - importantes para o metabolismo lipídico e protéico que ocorre no fígado. Os seus componentes ativos atuam na mobilização e remoção do excesso de gorduras do hepatócito, além de fornecerem grupos metila para a síntese de colina no organismo. A formação dos componentes lipídicos das lipoproteínas plasmáticas torna-se, portanto, possível, o que facilita o transporte de gorduras pelo fígado. Os aminoácidos presentes em Xantinon são, ainda, importantes para o metabolismo lipídico e para a síntese e manutenção das membranas celulares e participam de forma relevante na defesa antioxidante intracelular hepática, uma vez que estudos comprovaram que a depleção destes aminoácidos se opõe ao estresse oxidativo responsável pelo aumento nos produtos de peroxidação celular e de radicais livres e danos nas membranas celulares, restaurando as funções hepáticas.

Depois de ler toda essa explicação mágica desses dois medicamentos, aposto que você não tem dúvidas quanto à eficácia deles. Se não usou ainda, com certeza vai querer usar, afinal ele é tipo a capa do Super-Homem ou o cinto de 1001 utilidades do Batman ... certo?

Infelizmente ... não ... 

O que posso te dizer, caro pimpolho, é que nada vai proteger seu fígado durante o ciclo de esteroides anabolizantes. 

“Como assim, Betão? Nada? Nadinha de nada?”

Nada ... 

Mas vamos analisar algumas possibilidades da realidade do que pode acontecer quando você escolhe usar drogas orais.

Uma delas é que, dependendo do perfil das drogas que forem utilizadas, pouca coisa ou quase nada irá mudar na sua função hepática. Geralmente, se você tem medo de agulhas, também é bundão no que diz respeito a usar drogas orais e vai usar apenas uma droga. Por isso, quase nada muda.

Outra possibilidade, quando o ciclo que você escolheu por medo de agulhas envolver sobrecarga de drogas orais, o fígado poderá até ser mais penalizado, mas você não vai desenvolver uma hepatite medicamentosa, a menos, é claro, que tenha alguma pré-disposição genética para isso, ou já esteja com problema metabólico. Você escolheu usar uma ou duas drogas, com cautela, e também não vai morrer por isso.

Há uma terceira possibilidade, creio que menos provável (pelo menos, espero) que é a que você programou o ciclo de bulk suíno, sujo, e acha que pode chutar o balde e ingerir qualquer tipo de gordura, seja saturada, insaturada, trans, etc e na quantidade que quiser. Nesse caso você é um forte candidato a desenvolver uma hepatite denominada gordurosa ... e ficar com o shape zuado também. Geralmente, os mais magrinhos tem essas ideias esdrúxulas, sempre apoiado por alguém que deveria ficar quieto e não mostrar o quão ignorante é.

“Mas, Betão, então silimarina e Xantinon não servem pra nada?”

Eu não escrevi isso ... 

Eles podem ser usados como coadjuvante no tratamento de base de certos tipos de hepatites, inflamação do hepatócito, que é a unidade funcional que compõe o fígado. A hepatite pode ter várias origens, por exemplo, por excesso de ingesta de álcool, por dieta rica em gordura, por vírus (tipos A, B e C) e por medicamentos.

Os medicamentos para os quais a Silimarina e o Xantinon são uteis, não incluem os esteroides anabolizantes e pior: podem mascarar o resultado das principais enzimas hepáticas (TGO e TGP) no exame de sangue, pois esses dois remédios criam uma “barreira” em volta dos hepatócitos e impedem que eles liberem na corrente sanguínea suas enzimas, TGO e TGP, não querendo dizer, com isso, que seu fígado está saudável. 

“Mas, então, como poderei saber que maltratei meu fígado com o ciclo que fiz se tomei silimarina e ela mascarou o estado real?”

Sinais clínicos :
  • ICTERÍCIA (pigmentação amarelada na esclera do olho, na pele das mãos), 
  • URINA COR DE CHÁ MATE, 
  • FEZES CLARAS (com aspecto de massa de vidraceiro, sem vida, lembrando um pouco o cará ou o inhame)

O resumo da ópera é que você pode estar com o exame de sangue bonitinho após o ciclo mas com o fígado danificado se usar xantínon e silimarina.

“Poxa, Betão, mas eu já li vários textos na net sobre a silimarina e xantínon e só você está remando contra a maré. Vários gurus, vloggers, e caras com o shape massa super lindo usam e recomendam ... acho que você está equivocado.”

É simples : então, continue usando.

Stay strong !

Betão

Nenhum comentário:

Postar um comentário