quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Ortorexia : a obsessão pela alimentação saudável

A nutrição tem papel fundamental pra quem gosta de treinar musculação. Alguns especialistas dizem que o sucesso de se puxar um ferro é 50% treino e 50% nutrição. Mas a obsessão por uma dieta controlada pode causar alguns distúrbios. E o nome para esse tipo de comportamento é ortorexia.

A ortorexia é um tipo de transtorno obsessivo, que leva ao extremo a idéia de alimentação saudável e que consiste em um controle exaustivo e cada vez mais restrito aos alimentos. Já se ouviu muito falar em carbofobia, que é o controle da ingestão de carbo, mas a ortorexia é um fenômeno recente.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que a ortorexia afeta, hoje, cerca de 30% da população nos países ocidentais e que pode aumentar nos próximos anos, pois a sociedade atual vive um mundo de extremos, ou seja, ou não se cuidam ou se cuidam em excesso.

Embora as consequências da ortorexia dependa de sua gravidade, uma das características é que é uma doença progressiva e silenciosa, fazendo o dia-a-dia do camarada cada vez mais limitado. A ortorexia pode começar sorrateira, simples, evitando-se a ingestão de carne vermelha, ovos, ou de açúcar, gorduras, etc e pode chegar ao extremo do camarada ficar 2 ou mais horas preparando suas marmitas (opa, algo em comum aqui).

Brincadeiras á parte, pode levar ao isolamento social, já que o marombeiro radical não quer compartilhar de uma refeição com os amigos sedentários, não quer participar de nada que lhe tire de sua rotina alimentar. Socializar se torna um fardo e ele acaba rejeitando a possibilidade de furar a dieta.

Existem casos documentados de que o camarada controlava as vezes que ele mastigava cada "garfada", cerca de 30 vezes, porque leu em uma revista que era mais saudável.

No aspecto da saúde, pode ocorrer um excesso ou deficiência de vitaminas, dependendo do que o camarada considere saudável. Limitar muitos alimentos, pode levar à falta de cálcio, ferro ou outro tipo de oligoelemento. Pode ocorrer, também, a obsessão por nutrição ortomolecular.

A ortorexia afeta principalmente mulheres e adolescentes mas já estão acontecendo casos de marombeiros ortoréxicos depressivos, que se isolam do resto do mundo, não suportam a idéia de sair da dieta e vivem em prol de arrumar suas marmitas.

Todo cuidado é pouco nesses casos. Se você não está em pré-competição, recompense-se com uma refeição do lixo uma vez por semana. Faz bem, o corpo e o psicológico agradecem.

Stay strong !

Betão

Nenhum comentário:

Postar um comentário