terça-feira, 9 de setembro de 2014

Extensão do Quadril no Aparelho (em Decúbito Ventral)

Análise Biomecânica do Exercício

Como neste exercício o joelho faz uma ligeira extensão durante a fase concêntrica do movimento, o braço de momento da resistência aumenta no final da extensão.

O componente translatório é de compressão durante todo o movimento, favorecendo a estabilidade da articulação do quadril.

Como o joelho fica flexionado por toda a excursão do movimento, a amplitude de extensão pode ficar limitada por causa de insuficiência passiva do músculo reto femural ou do iliopsoas. Nesta situação, o apoio anterior do aparelho para a coluna lombar não consegue prevenir a anteversão da pelve nem a hiperextensão da coluna que, dependendo do grau de flexibilidade do executante, pode ocorrer até mesmo antes de o quadril chegar na posição anatômica.

Para a correta execução do movimento e maior segurança do exercício, a melhoria da elasticidade do músculo reto femural e do iliopsoas, através de alongamentos específicos, é fundamental.

A inclusão deste exercício, portanto, só deve ser feita depois que o iniciante estiver com sua flexibilidade melhorada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário